Posts in Category

Ásia

Desbravando a Coreia do Sul através da comida caseira

Pelo teor das minhas postagens você já deve ter notado que sou da opinião de que não há nada melhor que a comida típica para imergir na cultura local, seja ela servida em algum restaurante refinado, na casa de algum morador ou até mesmo em uma banquinha de rua, o que muito me agrada. Assim, na busca pela mais autêntica experiência gastronômica possível ao pesquisar “coisas para fazer em Seul”, observando que uma das aulas oferecidas pela OME Cooking Lab era a “Comida Caseira Coreana”, não hesitei: imediatamente separei um dia do meu roteiro para tal.

E foi uma escolha muito acertada, sem dúvida um dos highlights da viagem, a qual passo a contar para vocês, queridos leitores.

Mr. Musa – O barqueiro mais gente boa da Tailândia

Uma das perguntas que recebo com mais frequência é: “Rodrigo, você indica algum barqueiro de confiança para fazer um passeio privado em Long Tail pela ilha? E agora, pelo título desse post, você já sabe a resposta… SIM! Indico muito o Mister Musa, o barqueiro mais gente boa da Tailândia.

Antes de falar sobre os serviços dele, no entanto, tenho que dizer o porquê de tamanha confiança e indicação. Pois bem, trabalho em Koh Phi Phi como Instrutor de Mergulho na Profun Divers (veja o post sobre o Mergulho em Koh Phi Phi clicando aqui) e sempre que preciso fazer algum perfil de imersão em que eu não possa sair com o barco grande por questões de logística – determinados cursos ou mergulho em naufrágio, por exemplo -, contrato os serviços de Long Tail do Mr. Musa.

Um parêntese: já falei duas vezes “Long Tail” e não expliquei o que é. Long Tail são aqueles barquinhos típicos tailandeses, de madeira e motor, geralmente com coroas de coloridas flores penduradas na proa (parte da frente da embarcação). Aliás, você sabe a razão da tal coroa?! Eles acreditam que na proa se encontra o espírito do barco e assim as flores são um gesto de devoção.

Mergulho em Koh Phi Phi, Tailândia

Alô viajantes!! Um dos programas mais procurados por aqueles que vêm à Tailândia é, sem dúvida, o mergulho! E não sem razão, pois o fundo do mar desse país é simplesmente surpreendente: águas mornas, visibilidade excelente e muita vida marinha!

Desde que cheguei a Koh Phi Phi (dez/2016) venho fazendo imersões incríveis, apresentando o fundo do mar a muita gente legal, bem como dividindo meus conhecimentos com quem deseja se tornar mergulhador ou aprimorar sua certificação.

Mergulho basicamente todos os dias e não consigo me cansar desse mar incrível (e nem quero!).

Delícias tailandesas – uma volta pelos melhores sabores do país

Uma das coisas que alguns viajantes mais buscam durante uma viagem é, sem dúvida, imergir na cultura local. E essa imersão pode ser feita através das mais variadas maneiras, as quais renderiam um post específico à respeito. Entretanto, uma das formas mais lídimas de resgatar o incessante desejo de estar inserido de fato nas atividades genuínas de determinado povo se dá por intermédio da gastronomia. E fazendo um trocadilho bem clichê, a Tailândia é um prato cheio para tanto.

A gastronomia tailandesa ganhou destaque mundial nos anos 60, graças à presença de soldados americanos durante a Guerra do Vietnã. Um típico prato tailandês pode ser definido com uma fusão inteligente e precisa de ingredientes distintos que, como resultado final, despertam as sensações do doce, do apimentado, do azedo e do salgado, na grande maioria das vezes duas ou mais delas mescladas.

Bate volta em Chiang Rai e arredores

Chiang Rai é uma interessante e pacata cidade localizada no extremo norte da Tailândia, capital da província homônima, e um dos principais destinos daqueles que visitam a famosa vizinha Chiang Mai, uma vez que apenas cerca de 180 km de distância as separam.

Além disso, ela tem um viés histórico muito interessante, já que sua trajetória é cheia de altos e baixos. Em uma apertada síntese, após sua fundação tornou-se a capital do Reino de Phaya Mangrai, mas posteriormente foi tomada por Myanmar, a qual a dominou por muito tempo. Anos depois, já no século XVIII, voltou a fazer parte da Tailândia, agora no Reino de Sião, pertencendo, assim, à Chiang Mai. Apenas no século XX, mais precisamente em 1910, Chiang Rai passou a ostentar o título de província tailandesa.