Nazu City Hostel – Onde ficar em Guayaquil, Equador América / América do Sul / Equador / Hospedagem

Independente se você vai a Guayaquil apenas para esperar seu voo para Galápagos – o que eu acho uma pena, pois a cidade é bem bacana e merece uma visita -, ou se você vai ficar alguns dias para explorar suas atrações, não há melhor opção de hospedagem que o NAZU City Hostel.

O NAZU City Hostel é um espaço diferenciado e tem uma proposta bem cool e descontraída, o que faz você se sentir à vontade. A decoração é bastante clean e moderna, com espaços bem definidos e agradáveis.

TravelerBR - Nazu -1
Recepção do NAZU: boas vindas logo na entrada

O staff é bastante prestativo – a começar pela viajada proprietária Gisella Behr  – e está sempre pronto para dar aquelas dicas preciosas da cidade e região, bem como ajudar em tudo que for preciso. A atenção é 24 horas.

O Nazu conta um loft muito top, no último andar, e também com quartos privados e compartilhados para 4, 5 e 8 pessoas. Fiquei no quarto com 8 camas e foi perfeito: arejado, espaçoso, com ar condicionado, com lockers grandes dentro do quarto. Além disso, uma coisa que gostei bastante foi que cada cama tem sua própria tomada e luz de cabeceira – perfeito para ler ou usar o telefone enquanto está carregando a bateria.

TravelerBR - Nazu -2
Dormitório compartilhado – seguro, arejado e espaçoso

Se tem uma coisa que sou chato é com banheiro de hostel! Já vi de tudo por aí. Mas lá fiquei muito tranquilo, pois os banheiros são muito limpos. Além disso, bastante água e quente. Cada chuveiro conta com um espaço a mais, com um banco e ganchos para pendurar as roupas, toalha, necessaireótimo, não!? Nada de vestir roupa molhada no NAZU.

TravelerBR - Nazu -3
Banheiros impecáveis

Além disso, as demais dependências são igualmente confortáveis. A sala de estar – que tem grama sintética!! – é perfeita para ficar jogado em um puff, descansando depois de um dia de caminhadas, lendo, relaxando, ou apenas usando a internet wi-fi (que tem uma conexão muito boa). Também dá pra “arriscar” no violão disponibilizado para os hóspedes.

TravelerBR - Nazu -4
Sala de estar – perfeita para um relax

Se não quiser ficar parado, basta ir para a outra sala, que tem uma mesa de Ping Pong e mais uns puffs descolados.

TravelerBR - Nazu -5
Vai um Ping Pong aí?!
TravelerBR - Nazu -6
Mais uns puffs legais! E o que é essa parede, toda decorada com histórias em quadrinhos?! 

Tem também uma cozinha equipada em que se pode cozinhar. E falando em comida, o café da manhã – incluído na diária – é perfeito para iniciar bem o dia. Nota: o café é servido das 7:30am até o meio-dia! Perfeito para aqueles que gostam de estender a soneca.

TravelerBR - Nazu -7
Cafezão da manhã – Servido das 7:30am ao meio dia!

Tudo isso aí acima relatado não poderia estar melhor local! O Nazu City Hostel tem uma localização privilegiada, estando a poucos passos das principais atrações de Guayaquil e do bairro histórico de Las Peñas. Logo do outro lado da rua está o Malecon2000, o Museu MAAC, Cinema IMax, além de estar a apenas 10 minutos do Aeroporto ou Terminal Rodoviário. Em breve estarei postando o relato completo da cidade de Guayaquil, cheio de dicas 😉

É sério.. já fiquei em muito hostel por aí. Esse me surpreendeu! Super recomendo.


Informações que você precisa saber:

Reservas são necessárias e você pode fazer através do email info@nazucityhostel.com ou através site do Nazu City Hostel. Os preços e opções de dormitórios você pode ver por lá também. Vale a pena, ainda, dar uma conferida na Fanpage do Facebook e no Instagram.

Você também pode fazer sua reserva no Nazu City Hostel clicando aquiTravelerBR tem parceria com o Booking.com e reservando por aqui você ajuda a manter o blog e não paga nada a mais por isso.

A hospedagem no Nazu City Hostel foi uma parceria com o Blog TravelerBR.

Rodrigo Siqueira

Rodrigo Siqueira

Gaúcho, advogado por formação, instrutor de mergulho e mochileiro por opção. Acredita no turismo simples, sem frescuras. Viaja não só para visitar lugares, mas também para conhecer diferentes culturas, interagir com o povo local e experienciar o novo. Não consegue mais não viajar. Sempre com um mapa à mão, pronto para escolher o próximo destino.
Rodrigo Siqueira

TravelerBR