Montanhas Rochosas do Canadá América / América do Norte / Canadá

As Canadian Rocky Mountains fazem parte da imensa cordilheira que se estende também pelos Estados Unidos, totalizando mais de 4.800 quilômetros de comprimento. Vai do estado do Novo México, nos EUA, até o norte da província de British Colúmbia, no Canadá.

De beleza ímpar, as Rochosas Canadenses abrigam inúmeros parques nacionais e estações de esqui, sendo oferecidas atividades o ano inteiro. Nos meses de verão os  trekkings e hikings são as escolhas preferidas. Já na temporada de frio e neve são os esportes de inverno – snowboarding e esqui – que roubam a cena.

Ao longo de seu pé encontram-se diversas cidades, geralmente pequenas, que servem como base para as atividades de turismo nas montanhas.

Algumas pequenas cidades se destacam, o que as tornam mais conhecidas e turísticas. São elas:

Banff – localizada a 126 km de Calgary, Capital da Província de Alberta, Banff possui uma população aproximada de 6.700 habitantes, de acordo com o censo  canadense de 2006. Essa pequena e charmosa cidade é rodeada de montanhas e uma das mais visitadas em todo o país. Possui um pequeno centro comercial, abarrotado de lojas de souvenir. A Banff  Avenue é a via principal. Ao seu redor são encontram-se algumas montanhas – Tunnel Mountain, 1.690m e Stoney Squaw Mountain, 1.884m, por exemplo. Na  Sulphur Mountain, 2.451m, além das trilhas, há também um observatório – Sanson´s Peak & 1903 Weather Observatory, onde se tem uma vista incrível da cidade.  No mesmo local ainda tem a Banff Gondola e as águas termais Upper Hot Springs. Vale a pena conferir!

Seguindo em direção ao noroeste por aproximadamente 60 km, mas ainda dentro do Banff National Park, chega-se ao Lake Louise, talvez o lago mais conhecido do Canadá.  De cores e transparência inconfundíveis, o Lake Louise representa um dos cartões-postais daquele país. Tem  as  suas margens  o  imponente Fairmount  Chateau  Lake  Louise  e  ao  seu  redor observatórios, áreas para lazer, montanhas e diversas opções de trilhas para caminhadas (no verão) e para esqui e snowboarding (no inverno).

Lake Louise
Lake Louise

E  já  que  você  estará  pertinho,  vale  muito  a  pena  rodar  um  pouco  mais  e  conferir  o impressionante Moraine Lake e, no sentido norte e também dentro do Banff National Park (Sim. O parque é gigante e tem muita coisa para ver!), o lindo Peyto Lake

Jasper – Seguindo a mesma linha da “vizinha” Banff, Jasper também conta com um centro pequeno, lojinhas  de  souvenir,  povo  educado,  estação  de  esqui,  lindos  lagos  e montanhas, observatórios e hot springs. As principais atrações ficam por conta do Jasper National Park, onde é possível acampar, fazer trilhas, observar a fauna e flora, dentre outras inúmeras atividades, e o Columbia Icefield, que é um parque com geleiras permanentes, em que é oferecido um tour no pé da montanha, à bordo dos caminhões/ônibus devidamente preparados para o trânsito naquelas condições.

Golden – A minha preferida entre cidades das Canadian Rocky Mountains! E isso porque foi a que passei mais tempo, incluindo o ano novo de 2011.  Embora  menos  turística  que  as  já comentadas, é também pequena  e  possui  atrações  turísticas  similares:  trilhas, montanhas etc. A diferença está em sua estação de esqui, melhor estruturada e mais famosa do que as das vizinhas Banff e Jasper. O Kicking Horse Mountain Resort oferece atividades o ano todo, sendo o verão propício para trilhas, mountain bike e passeios de gôndola e, no inverno, winter sports. Aliás, é um ótimo lugar tanto para aqueles que já praticam snowboarding e skiing, quanto para aqueles que querem iniciar no esporte. Não tem equipamento? Sem problemas! É possível alugar até mesmo a roupa na estação. Além disso, o resort disponibiliza pistas próprias para os iniciantes, sendo possível, inclusive, fazer aulas.

Edição e atleta: Meu amigo Sean Smallacombe

Sem grana para ficar no Kicking Horse Mountain Resort? Eu também!!! Por isso minha dica de hospedagem é o aconchegante Dreamcatcher Hostel, com preço justo, recepcionistas atenciosos, muito bem localizado e confortável. Chá e café free deixam a atmosfera do hostel ainda melhor.

Como chegar

Considerando Vancouver, BC, como ponto de partida, acredito que a melhor opção seja alugar um carro e dirigir pelas impecáveis rodovias canadenses. Explico o porquê: Nessa região, não apenas o destino é encantador! O trajeto, por si só, é fascinante. O simples fato percorrer estradas perfeitamente construídas, enquanto se contempla a paisagem repleta de montanhas com topos nevados, lagos espetaculares, fauna e flora exuberantes, para mim, já faz a viagem valer a pena. Além disso, dirigir seu próprio veículo dá a flexibilidade necessária para fazer paradas quando e onde quiser. Por último, muitas montanhas, parques e atrativos ficam ao redor das cidades e, na maioria das vezes, só são acessíveis por carros, táxis ou transportes privados.

Está sozinho ou não gosta/quer dirigir? Não desanime! A empresa de ônibus Greyhound faz a maioria dos trechos.

Há ainda a possibilidade de uma viagem muito interessante e bonita, de trem, pela empresa Via Rail.

Mesmo não sendo o tipo de turismo que mais gosto de fazer, existem também empresas que fazem excursões para Rocky Mountains. É muito comum entre os estudantes de intercâmbio de Vancouver. Confira no site das empresas West Trek Tours e Discover Canada Tours.

Esse site é bem completo e vai ajudar você a planejar a sua viagem: Canadian Rockies

Rodrigo Siqueira

Rodrigo Siqueira

Gaúcho, advogado por formação, instrutor de mergulho e mochileiro por opção. Acredita no turismo simples, sem frescuras. Viaja não só para visitar lugares, mas também para conhecer diferentes culturas, interagir com o povo local e experienciar o novo. Não consegue mais não viajar. Sempre com um mapa à mão, pronto para escolher o próximo destino.
Rodrigo Siqueira

TravelerBR