Que tal percorrer o Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves/RS, de uma forma diferente? Que tal de Bike? Brasil / Rio Grande do Sul

Se você deseja percorrer o incrível Vale dos Vinhedos de Bento Gonçalves, no coração da Serra Gaúcha, mas já não tem mais paciência para o “sobe e desce” de uma van; muito menos para os tradicionais guias de turismo conduzindo você para lá e para cá; ou ainda para dirigir seu próprio carro, quando tem que se privar das generosas degustações de vinhos, por que não experimentar o roteiro em bicicleta!?

Em parceria com o pessoal do Dall’Onder Cicloturismo estive fazendo uma super Pedalada Enoturística pelo Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves/RS, e abaixo conto para vocês, queridos leitores, como foi essa incrível experiência:

O ponto de encontro foi em frente ao Dall’Onder Grande Hotel. Após uma detalhada explicação do roteiro pelos guias Ribamar e Flamarion, hora de entrar no carro e ir para o início do percurso.

Que tal de Bike? -1
Tudo pronto, hora de partir

Uma vez no Cogumelos da Serra – nosso ponto de partida – tivemos uma explicação sobre segurança e técnicas de pedalada, além de exercícios de alongamento.

Que tal de Bike? -2
Alongamento para resistir aos 27 km de pedalada

Devidamente preparados, montamos nas bikes e pegamos a estrada – de terra, é claro! O primeiro trecho já foi de tirar o fôlego: uma pedalada em meio aos parreirais.

Que tal de Bike? -3
Que tal de Bike? -4
Que tal de Bike? -5

Um pouco mais de chão e chegamos a Queijaria Valbrenta, do italiano Ângelo. O proprietário – típico italiano – falando alto e gesticulando com as mãos vai contando a história de sua queijaria, mostrando seus produtos e explicando a forma artesanal como foram elaborados. E claro que a degustação não poderia ficar de fora. Uma delícia!!!

Que tal de Bike? -6
Que tal de Bike? -7

Bem alimentados, hora de pedalar um pouco mais. Agora o trajeto cruza a propriedade da Vinícola Almaúnica, de onde se tem uma incrível vista:

Que tal de Bike? -8
Propriedade da Vinícola Almaúnica

Como a semana anterior tinha sido chuvosa, algumas áreas ainda estavam bastante molhadas. E se você pensa que isso estragou o passeio, se enganou. Muito pelo contrário… ficou ainda mais divertido.

Que tal de Bike? -9
A lama deixou o passeio ainda mais divertido

E é claro que como todo bom passeio em Bento Gonçalves uma degustação de vinhos não podia faltar. E foram duas!! A primeira delas foi na renomada Vinhos Milantino, em que a gentil Senhora Laidi nos apresentou os vinhos da casa, contando o histórico das premiações – não deixe de provar o Milantino Gran Reserva 2005, uma mescla dos varietais Ancellotta, Merlot e Tannat. Foi premiado com medalha de ouro no concurso Les Citadelle du Vin, em Bordeaux, França, em 2014.

Que tal de Bike? -10
Que tal de Bike? -11

A segunda, não menos interessante, foi a Vinícola Barcarola. Com uma proposta bem mais familiar, a Barcarola ocupa uma antiga casa de propriedade da família, com estrutura subterrânea, o que faz manter a temperatura ambiente em padrões ideais para os vinhos. O enólogo César conduziu a degustação dos excelentes rótulos, explicitando com detalhes a peculiaridade de cada um.

Que tal de Bike? -13
Que tal de Bike? -12
Que tal de Bike? -14

E foi nas dependências da Vinícola Barcarola que fizemos uma pausa para uma refeição. Aliás, estava mais para um banquete do que um simples lanche. Os comprometidos guias faziam de tudo para garantir que seríamos bem tratados – e isso incluiu desde o fornecimento de elaborados sanduíches, frutas e sucos da região, até generosas porções de iogurte de leite de ovelha (vai no de damasco que você não vai se arrepender).

Que tal de Bike? -15
Um verdadeiro banquete preparado pelos guias do Que Tal de Bike?

A partir de então o roteiro tomou um rumo mais rural e, na minha opinião, ficou ainda melhor. Começamos a pedalar por estradas mais rústicas. Confesso que o trajeto ficou mais íngreme e que o cansaço começava a dar seus sinais, mas as lindas paisagens dos vales da região faziam valer a pena cada gota de suor derramada.

Que tal de Bike? -16
Que tal de Bike? -17

Para onde quer que se olhasse a paisagem era surpreendente:

Que tal de Bike? -18
Uma das lindas vistas do Vale dos Vinhedos

Fizemos diversas paradas no trajeto para descansar um pouco, beber uma água, admirar a paisagem e claro, tirar umas fotos – e a clássica selfie.

Que tal de Bike? -19
Galera animada para a selfie

Durante o percurso, ainda, os guias Ribamar e Flamarion iam contando curiosidades e histórias sobre a imigração italiana e a região, desde os diferentes métodos de cultivo das uvas, criação de animais até a forma simples de se viver por lá.

Que tal de Bike? -20
Que tal de Bike? -21
Que tal de Bike? -22

A última parte do percurso foi uma subida bastante íngreme, onde deixamos a parte rural para trás e adentramos na pacata cidade de Monte Belo do Sul/RS. Após – suados – 27 quilômetros, pedalados através de paisagens incríveis, chegar no pequeno município foi um verdadeiro prêmio. E a recompensa não poderia ser melhor: um lindo final de tarde na praça principal, o vai e vem despreocupado dos moradores do povoado e um delicioso picnic no gramado, com direito a toalha no chão e tudo mais.

Que tal de Bike? -23
Praça Principal de Monte Belo do Sul/RS
Que tal de Bike? -24
Para finalizar o excelente dia, um delicioso picnic

Valeu cada gota de suor 😉



Informações que você precisa saber:

O Dall’Onder Cicluturismo é um projeto da renomada Rede de Hotéis Dall’Onder, sendo o primeiro bike hotel do país. Para tanto, disponibiliza aos seus hóspedes/ciclistas um bicicletário, uma oficina, além de um café da manhã super saudável.

O Dall’Onder Cicluturismo oferece aos turistas 5 caminhos diferentes: Caminhos de Pedra (7km ou 27km), Vale dos Vinhedos (10km ou 27km), Rio das Antas (17km ou 29km), Estrada do Sabor (14km, 14,5km ou 34km) e Salto Ventoso (12km). Uma vez escolhido o trajeto, você tem a opção de fazer um roteiro mais curto – “pegando leve” -, um intermediário – “esquentando o pedal” -, ou um mais longo – “suando a camisa”. Os preços variam entre R$ 250 e R$ 290, por pessoa, e incluem os translados do ponto de partida/ponto de término, guias e a bike. Durante todo o percurso um carro de apoio acompanha os ciclistas fornecendo água, sucos, frutas etc. Há também a opção de Roteiros Personalizados.

Reservas são necessárias e você pode fazer através do email cicloturismo@dallonder.com.br, pelos telefones (54) 3455.3598 e (54) 9918.0199. Para maiores informações vale a pena dar uma olhada no site do Dall’Onder CicluturismoFanpage do Facebook e Instagram.

O TravelerBR fez o Vale dos Vinhedos, no roteiro Suando a Camisa, em parceria com o Dall’Onder Cicluturismo.

Rodrigo Siqueira

Rodrigo Siqueira

Gaúcho, advogado por formação, instrutor de mergulho e mochileiro por opção. Acredita no turismo simples, sem frescuras. Viaja não só para visitar lugares, mas também para conhecer diferentes culturas, interagir com o povo local e experienciar o novo. Não consegue mais não viajar. Sempre com um mapa à mão, pronto para escolher o próximo destino.
Rodrigo Siqueira

TravelerBR