Posts in Category

América

Um dia de preguiça na Playa Blanca, em Cartagena

Quando planejei visitar Cartagena estava decidido a não ir à praia, pois havia escutado de diversos viajantes que a costa não era lá essas coisas e, além disso, pelo meu itinerário, eu estaria chegando das paradisíacas ilhas de San Andrés e Providência. No entanto, ao colocar meus pés na histórica cidade colombiana, o calor me fez mudar de ideia.

Decisão tomada, estava determinado: ia passar um dia inteiro apenas relaxando, fazendo absolutamente nada, na Playa Blanca, na Ilha Barú, considerada a praia mais bonita de Cartagena.

Chocolate de Belize

Se você pensa que a gastronomia de Belize se resume a peixes e frutos do mar, está enganado. Muito mais do que tais iguarias – também deliciosas! –, o pequeno país é referência na produção de chocolates.

E não é à toa que o país leva esse título. O processo é bastante artesanal e criterioso. Tudo começa nas pequenas propriedades familiares localizadas no extremo sul de Belize, onde o cacau é plantado e colhido. Retirado os grãos da polpa, a matéria prima é deixada fermentar, ao sol, envolta em folhas de bananeira. São escolhidos os melhores grãos para serem torrados e, após essa etapa, eles são separados da casca. Agora o chocolate começa a nascer.

Nazu City Hostel – Onde ficar em Guayaquil, Equador

Independente se você vai a Guayaquil apenas para esperar seu voo para Galápagos – o que eu acho uma pena, pois a cidade é bem bacana e merece uma visita -, ou se você vai ficar alguns dias para explorar suas atrações, não há melhor opção de hospedagem que o NAZU City Hostel.

O NAZU City Hostel é um espaço diferenciado e tem uma proposta bem cool e descontraída, o que faz você se sentir à vontade. A decoração é bastante clean e moderna, com espaços bem definidos e agradáveis.

O melhor da comida de rua em Cartagena

Uma das melhores formas de imergir na cultura de um determinado local é por intermédio da sua gastronomia. Os alimentos dizem muito sobre o território, a população e seus costumes. Quando as iguarias são comercializadas nas ruas, pelo povo local para o povo local, mais genuína ainda se torna a experiência.

E já que o assunto é esse, aproveito para confessar uma coisa: não posso ver uma banquinha de rua que já vou correndo dar uma espiada para ver o que é. Geralmente provo de tudo que é vendido (e nunca morri por isso!!). Assim, quando vi que a agência juanballena.com tinha um tour específico de “Comidas de Rua” não deu outra: coloquei imediatamente na minha lista de coisas a fazer em Cartagena, Colômbia. Abaixo conto para vocês, queridos leitores, como foi esse saboroso passeio (literalmente!):

Mergulhar só com peixes?! Que nada! Na ilha de Páscoa o que vale mesmo é mergulhar com um Moai!

Não há dúvida que a principal atração da Ilha de Páscoa são os moais – gigantescas estátuas monolíticas, em forma de cabeça, misteriosamente esculpidas pelo povo Rapa Nui com o uso de ferramentas artesanais. Milhares de turistas visitam a ilha para conhecerem tais gigantes, os quais podem ser encontrados por diversas partes daquele território, em diferentes formas e tamanhos. No entanto, há um desses moais – sim, apenas um que nem todos podem ver de perto, sendo privilégio apenas de mergulhadores certificados.

O que fazer em Montreal

“Moraria fácil em Montreal” – Essa foi a primeira coisa em que pensei quando comecei a escrever esse relato. Os motivos? Logo você vai saber…

A bela Montreal está localizada na ilha de mesmo nome, banhada pelo majestoso Rio Saint Laurence, que com seus 1.198km de extensão conecta a região dos Grandes Lagos. A cidade ostenta em seu centro o morro Mont-Royal, origem do nome da cidade (faz sentido, não!?).

French Quarter: O bairro mais animado de New Orleans

Por um bom tempo ao escutar o nome “New Orleans” por aí, a primeira coisa que me vinha à cabeça era Mardi Gras – o mundialmente conhecido carnaval da cidade. No entanto, precisei visitar NOLA – assim chamam os locais – para ver que a diversão não dura apenas uma semana, mas sim o ano todo.

E é no French Quarter onde tudo acontece. O charmoso bairro fica às margens do Rio Mississipi e é o mais antigo de New Orleans. Basta uma simples caminhada para já observar a arquitetura peculiar dos prédios, com a mescla das influências crioula, espanhola, francesa e americana.

Dicas de Victoria, BC – Canadá

Capital da província de British Columbia, essa pequena cidade localizada na parte sul da Vancouver Island faz você ter a sensação de estar dentro de uma snowball – aquelas lembrancinhas de vidro, em formato de bola, que quando balançadas fazem nevar.

A cidade é simplesmente encantadora! Com estações do ano bem definidas, a capital se transforma em cada uma delas. Um dos pontos mais turísticos, sem dúvida, é o Inner Harbour. Durante os meses mais quentes, o lugar é

Whistler, British Columbia/Canadá – Diversão garantida o ano todo

Localizada pouco mais de 100 quilômetros ao norte de Vancouver, Whistler ficou ainda mais conhecida depois de ter sido uma das sedes dos Jogos de Olímpicos de Inverno de 2010. A pequena cidade recebe milhares de visitantes por ano e oferece muitas opções de atividades ao ar livre, hospedagem, compras e restaurantes.

As atrações principais ficam por conta dos esportes de inverno, já que a cidade possui uma das estações de esqui mais famosas do Canadá. As mais de 200 trilhas estão dispostas entre as Whistler e Blackcomb Mountains e são facilmente acessíveis desde a vila por intermédio de teleféricos e cadeiras. As montanhas estão interligadas – Peak 2 Peak – e possuem pistas para todos os níveis de habilidade. Passes podem ser comprados para um dia ou para uma temporada inteira. A Blackcomb Mountain ainda conta com um excelente restaurante – o The Rendezvous –, perfeito para relaxar e recarregar as energias, enquanto se admira a incrível vista.

Ottawa – Do Parliament Hill ao Cookie do Obama

Não raras vezes esquecida dos roteiros daqueles que dão preferência às vizinhas Toronto, Quebec e Montreal, Ottawa é conhecida por ser “apenas uma cidade burocrática”, uma vez que é a capital do Canadá e abriga a sede do Poder Legislativo. No entanto, mesmo carregando essa fama, é uma cidade que merece estar no itinerário de todo e qualquer viajante.

Meus dias por lá tiveram um toque especial: fiquei hospedado na casa de uma família de amigos brasileiros – Gustavo, Fabíola, Gabryela e Ahron – os quais me receberam muitíssimo bem, além de terem me emprestado o carro, mostrado a cidade, buscado no trem, etc… Pessoas incríveis!! Meu muito obrigado, de novo!