Bay Islands

Se a ideia é mergulhar em dive sites próximos da costa, com águas mornas e ótima visibilidade, abundante vida marinha – são milhares de peixes, corais, arraias, esponjas, tartarugas, etc – e preservados naufrágios, pagando por isso tudo um preço bem barato, considere colocar as Bay Islands (Ilhas da Baía), em Honduras, como seu próximo destino.

Embora a Ilha de Guanaja também faça parte da Baía de Honduras, são as ilhas de Utila e Roátan que dão fama ao lugar. Cada qual com sua peculiaridade, mas com um tema em comum: o Mergulho. E não é pra menos, pois seus recifes fazem parte da segunda maior barreira de corais do mundo – se estende da costa de Honduras à do México, passando por Belize -, ficando atrás apenas da Great Barrier da Austrália.

O fundo do mar de Honduras

Roatán é considerada uma ilha mais “família”. Mais desenvolvida e com melhores praias que a vizinha Utila, é a escolha perfeita daqueles que querem descansar em um verdadeiro paraíso caribenho. A maioria dos hotéis, bares e restaurantes está em West End (tente se hospedar por lá!) e as praias mais bonitas da ilha estão em West Bay. Os mergulhadores têm boas opções de dive spots, a maioria bem próximo da costa (10 a 20 min de navegação). Além das diversas paredes abarrotadas de coloridos corais e vida marinha, a ilha oferece alguns bons naufrágios. Não deixe de mergulhar no “El Águila”, um intacto cargueiro de 70 metros de comprimento, afundado a 30 metros em 1997, nem no “Odyssey”, considerado um dos maiores naufrágios do Caribe, um cargueiro de 85 metros da quilha ao mastro e 300 metros de proa a popa que foi propositalmente afundado na costa norte da ilha.

Em Roatán me hospedei e fiz os mergulhos com a Roatan Splash Inn, a qual recomendo pelo excelente custo benefício.

Já a irmã menor Utila é o paraíso dos mochileiros! A ilha em si é bastante pequena: 10,5 km de comprimento por 4 km de largura, mas festa e mergulho nunca faltam por lá. São dezenas de bares e dive shops, sempre prontos para receber os turistas com muita diversão.

Cursos de mergulho – todos os níveis – começam quase que diariamente, em diversas línguas, se for preciso. A maioria das escolas oferece também hospedagem, café da manhã e um mergulho grátis após a certificação para os alunos. Como a concorrência é grande, os preços são bem baratos. Aliás, há rumores que seja o 2º local mais barato do mundo para se certificar, ficando atrás apenas da Tailândia.

À época (maio/2013) eu era PADI Divemaster (1º nível profissional da PADI) e fechei 10 mergulhos (2 cilindros por dia) e 7 dias de hospedagem com a BICD – Bay Island College of Diving (recomendo muito!!) por apenas US$ 250! É muito barato!

O mergulho é bem bacana e tem uma considerável vida marinha caribenha. Em razão da quantidade de cursos que são dados, os recifes não são tão bem conservados quanto os de Roatán, mas ainda assim é divertido. Gostei bastante de um Lion Fish Hunting (caça do peixe-leão) que fiz e do naufrágio Halliburton, submergido em 1998 a exatos 30 metros de profundidade. É bastante utilizado para o curso Avançado PADI, em razão da profundidade. Muitos instrutores e divemasters, quando se despedem da ilha, deixam algum objeto pessoal por lá. Nos meus mergulhos vi desde bicicletas, laptops e até mesmo uma privada!!!

A ilha de Utila está também na rota do gigante Tubarão Baleia (embora o acesso mais fácil seja por Isla Mujeres, no México, nos meses entre maio e setembro). A alta estação para ver os bichões nas Bay Islands vai de fevereiro a abril.

Já fora d’água, praticamente todos os bares de Utila ficam na rua principal. Não deixe de conhecer o Skid Row e o Rehab, que promovem desafios de shots! Se você conseguir beber 4 shots da bebida deles (Rum com infusão de ervas, no Skid Row, e uma bebida azul que não me lembro o que era, no Rehab), você ganha uma camiseta como prêmio. Muito engraçado é ver todos usando essas camisetas pela ilha!!

Outra dica para uma noitada agitada é procurar as “formaturas” dos alunos de mergulho. Com tantos cursos de mergulho, sempre rolam festas nas escolas para comemorar as certificações. A BICD faz, por exemplo, formatura de Divemasters todas as quintas-feiras, onde ocorre o Snorkel Test (o recém certificado toma uma quantidade absurda de bebida pelo snorkel).

Se quiser um local fora da rua principal, mas não menos curioso, não deixe ir ao Treetanic, um psicodélico bar construído no topo de uma árvore, cercado por um vasto jardim. Foi considerado pelo Lonely Planet em 2009 o 4º melhor bar do mundo!

 

Como chegar

Para chegar a qualquer uma das 2 ilhas você deve pegar um ferry desde La Ceiba. Para Utila, a empresa Utila Princess opera a rota. A viagem dura aproximadamente 1 hora e há 2 saídas por dia (9:30am e 4pm). O trecho custa aproximadamente US$ 25 (maio/2013). Já para Roatan, a Galaxy Wave faz o trecho com 2 saídas por dia (9:30am e 4:30pm), com aproximadamente 1:15hs de duração. Para Roatán você também pode voar, uma vez que a Isleña e Sosa têm voos desde La Ceiba (prepare o bolso!). Entre as ilhas não há ferries, mas você pode contratar algum serviço privado (shuttle).

O pier de Utila é bem central e em uma curta caminhada você estará em qualquer parte da via principal. Já em Roatán você terá que pegar um táxi até sua hospedagem – considere achar alguém que esteja indo para o mesmo lado para dividir o táxi. Há também ônibus e minivans locais que passam na frente da estação de ferry, mas não utilizei e ouvi falar que não têm muita frequência.

Rodrigo Siqueira

Rodrigo Siqueira

Gaúcho, advogado por formação, instrutor de mergulho e mochileiro por opção. Acredita no turismo simples, sem frescuras. Viaja não só para visitar lugares, mas também para conhecer diferentes culturas, interagir com o povo local e experienciar o novo. Não consegue mais não viajar. Sempre com um mapa à mão, pronto para escolher o próximo destino.
Rodrigo Siqueira

Related Posts